Blog

Transformação Digital: do trivial tradicional ao marketing digital

Assim como tudo no mundo, os meios de comunicação estão passando por transformações rápidas.

A quantidade de informações que um ser humano recebia em toda a sua vida na idade média, é recebida em menos de um dia atualmente.  Isso mesmo!
Uma vida toda de notícias, fofocas, boatos, etc em apenas um dia.

Surpreendente não é!? Mas se pararmos para pensar em todos os veículos que surgiram de lá pra cá, não ficamos tão assustados, afinal, nem a revolução industrial tinha ocorrido ainda, apenas após Gutemberg criar a prensa, o jornalismo começou a caminhar com passos mais rápidos, iniciando uma nova era na divulgação das informações e do jornalismo.

Pouco mais de 500 anos após a revolução industrial, a quantidade e velocidade das informações que chega até nós é surpreendente.  Mídias tradicionais e populares do início do século passado, não são tão imediatas, como por exemplo, os jornais.

Sem dúvida você deve estar pensando, a internet realmente está roubando a cena.  A resposta é: Sim! E não só o imediatismo dos portais de notícias, mas as redes sociais, que iniciaram uma mudança de posições.  De meros “expectadores, leitores e ouvintes” para “geradores de conteúdo e opinião” e até mesmo podemos afirmar que “testemunhas oculares da história”, parodiando o slogan do famoso Repórter Esso.

Todo o cenário vem mudando, e cada vez mais rápido, logo, a publicidade também teve que se adequar.

A Publicidade teve que se aliar aos profissionais de Tecnologia da Informação, os sites tinham que ter um layout atrativo, textos de fácil leitura, boa navegabilidade, velocidade, se adequarem à vários dispositivos (smartphones, computadores, tabletes, smartTV) e funcionamento sem erros.

Um novo mercado surgiu a partir daí: as Agências Digitais e Assessorias em Makerting Digital, que com o passar do tempo, passaram a cuidar não só dos sites, mas das do gerenciamento das mídias sociais, dos anúncios na internet (tráfego pago), do Inbound Marketing, de Marketing de Conteúdo, de canais de relacionamento online (SAC 2.0), do monitoramento das marcas no ambiente digital, das métricas, entre outras coisas.

Esse mundo não para de crescer ocasionando na abertura de novos cursos nas Universidades e Cursos de Especialização, assim como um grande número vagas de empregos, pois as empresas a cada dia vêm descobrindo, valorizando e profissionalizando essa área, porém muitas empresas ainda estão perdidas, achando que irão contratar um único profissional vai fazer todo o serviço de Marketing Digital sozinho. Pare e pense: como uma única pessoa vai saber e fazer bem os serviços de um designer, webdesigner, atendimento, planejamento, redação, copywriting, social media e gestor de tráfico pago? Essa missão é impossível para uma única pessoa!

O Marketing Digital passou a ser um “braço” do Marketing que direciona as mensagens certeiramente ao público-alvo.  Além das grandes empresas, as médias e pequenas também aderiram a este “braço” primordial do Marketing, pois o investimento é baixo em relação às mídias tradicionais, e as estatísticas em tempo real e o monitoramento são fatores que dão à precisão na segmentação, ratificando a eficácia.

Divulgar um produto ou serviço para o público exato (sexo, faixa-etária, localização geográfica, preferências, etc.) sempre foi o sonho das empresas, pois é essa era chegou!

Com um investimento em veiculação de aproximadamente R$ 200,00 podemos atingir públicos superiores a 60.000 usuários em potencial. Para fazermos um comparativo, com R$ 200,00, não conseguimos imprimir nem 2500 filipetas, fora a distribuição da mesma, que com certeza não terá a segmentação que temos nas mídias sociais.

Mas o fato de ser mais em conta, não significa que as empresas devem retroceder ou reduzir o investimento em publicidade, e sim otimizá-lo, contratando profissionais ou agências que possam gerir bem essa verba, tornando-a cada vez melhor a relação custo/benefício.

As métricas (relatórios e pesquisas) devem ser feitas com frenquência, baseados em várias informações que podemos obter com ferramentas avançadas, otimizando o custo pela exposição.  A ideia é sempre obter um maior alcance, com um menor custo. E isso é possível.  Quanto melhor e mais certeira à campanha (arte e segmentação) melhor o desempenho, reduzindo o custo de exibição.

Dessa forma, realmente estamos em um novo cenário, onde o público-alvo é analisado em tempo real, tendências e campanhas podem ficar ultrapassadas em frações de segundos, e uma mídia que passa a dar a oportunidade a pequenas e médias empresas divulgarem o seu trabalho com maior segurança, foco e confiança no retorno.

 

Quer Resultados Positivos?

Entre em contato agora mesmo!
Será o primeiro passo para trabalharmos juntos e iniciarmos mais uma história de sucesso!

É muito importante o preenchimento de todos os campos, pois com certeza iremos retornar.


Julio Cesar Rogério

Especialista em Marketing e Docência do Ensino superior (Universidade Cândido Mendes – UCAM), em Gestão Estratégica em Marketing Digital (Faculdade Prominas) e Pós-Graduando em Gestão Empresarial (Faculdade Focus); Bacharel em Comunicação Social – Publicidade e Propaganda pela Universidade Salgado de Oliveira, atua no mercado de comunicação desde 2001, faz parte do corpo docente da Pós-Graduação de Gestão de Negócios e Marketing Digital da UNILASALLE – RJ, é professor do curso de Comunicação Social da UNIVERSO – RJ, além de já ter palestrado e ministrado aulas em empresas e universidades.

Em 2005, fundou a Equilíbrio Digital, uma agência online e offline que atende clientes de vários tamanhos e segmentos do mercado.